Escolha uma Página

Em meio a turbulência política que o país atravessa há anos, o Agronegócio segue firme como locomotiva que, muito mais que trabalho, carrega a economia do país.

A Casa de Caco Multimídia inaugura suas ferramentas de Comunicação e divulga seu piloto em um momento em que precisamos desmistificar e mostrar para o país alguns pontos importantíssimos:

#1 Agronegócio e pequenos produtores

Existe uma ideia errada de que o agronegócio exclui os pequenos produtores. Pelo contrário. Precisamos valorizar os pequenos que são maioria e remediar nossa história de êxodo rural por falta de condições de vida no campo.

Os pequenos produtores alimentam o país regionalmente com produções orgânicas importantíssimas. Para se falar apenas de Minas, temos exemplos homéricos como os vencedores mundiais de copas de qualidade e sabores de queijos a exemplo da Serra da Canastra.

Minas está produzindo vinhos que vem mostrando ao mundo que não estamos brincando, com safras memoráveis e constante aprimoramento no Vale do São Francisco.

Temos valentes pequenos produtores de café que ganham concursos e exportam quase que a totalidade da produção, que é disputada ferozmente.

Nosso projeto irá valorizar uma diversa rede de produtores que primam na produção de derivados de leite, cachaças, doces, orgânicos, produtos medicinais, café, temperos, grãos e muito mais.

#2 O dobro

Estão acontecendo eventos por todo o país para divulgar a ideia de que é possível dobrar (isso mesmo, dobrar) a movimentação financeira do Agronegócio em 5 anos.

Especialistas já alertam que se apenas ocuparmos as áreas de pasto ociosas do país já temos o espaço para dobrar a atual área usada para produzir safras que batem recordes todo ano.

Essa possibilidade é um tesouro que nós precisamos, como sociedade, abraçar e entregar as melhores condições para que todos os gestores do campo, sem exceção, do pequeno ao grande, possam consolidar o Brasil no lugar de liderança que nos é justo.

A Casa de Caco pretende atuar como um fomentador para empossar o brasileiro desta porta aberta que deve ser atravessada com muito trabalho e conquistada com a honestidade e dedicação tradicional dos nossos homens do campo.

imagem de horta no campo

Sendo assim reproduzimos aqui as perguntas feitas pelo escritor e palestrante especialista do setor de Agronegócio, José Luiz Tejon:

  • Poderíamos sair de RS$ 656 bilhões nossa indústria de alimentos e bebidas para R$ 1 trilhão em 5 anos?
  • Poderíamos multiplicar por dois o valor bruto da produção agropecuária do país, saindo de R$ 580 bilhões para R$ 1 trilhão?
  • Poderíamos multiplicar por dois o cooperativismo brasileiro, saindo de cerca de R$ 350 bilhões para R$ 700 bilhões?

Como o especialista ressalta, o crescimento no Agro impacta diretamente em comércio, serviços e turismo, cadeias correlatas que certamente movimentam a economia e geram dezenas de milhares de empregos.

Siga a Casa de Caco Multimídia e os diversos projetos que seguirão no setor do Agronegócio. Conte conosco para fomentar a sua iniciativa ou suprir sua demanda áudio-visual.

Casa de Caco – Protagonismo do Agro do Brasil.

Referências:

campograndeexpo.com.br/
blogs.canalrural.uol.com.br/agrosuperacao/2019/05/17/dobrar-o-tamanho-do-agronegocio-brasileiro/